Ministério da Mulher

União Sudeste Brasileira

História

A História dos Ministérios da Mulher

Os Ministérios da Mulher não são recentes. Em 1898 a Sra. S. M. I. Henry, encorajada por Ellen G. White, liderou o departamento dos ministérios da mulher na Igreja.

Sarepta Myranda Irish Henry nasceu na família de um ministro metodista. Sarepta passou sua infância e juventude seu pai em seus itinerários. Quando jovem, ela freqüentou o Rock River Seminary. Em 1861, casou-se com James W. Henry, professor que faleceu dez anos depois, deixando-a com três filhos pequenos. Ela conseguiu manter a família dando aulas e escrevendo histórias e poesias para publicação.

Em 1874, assustada ao ver seu filho ser tentado a entrar em um bar, decidiu organizar as mulheres cristãs de Rockford, Illinois, para promover ativamente a temperança. Gradualmente sua esfera de ação se ampliou e ela se tornou evangelista nacional da recém-organizada União de Temperança das Mulheres Cristãs (UTMC).

Devido a pesada carga de viagens e palestras, ela adoeceu. Esperando encontrar ajuda, foi para o Sanatório de Battle Creek. No final do verão de 1896, aceitou os ensinos dos adventistas do sétimo dia. Pouco depois, foi curada enquanto orava e reassumiu seu trabalho na UTMC.

Em 1898, elaborou um plano chamado de “ministério da mulher”. De costa a costa dos Estados Unidos e Canadá ela apresentou palestras dando ênfase ao papel da mãe na educação moral da sociedade.

Nesse mesmo ano, renunciou a seu cargo como evangelista nacional da UTMC a fim de devotar-se à mobilização das mulheres adventistas para a obra de Deus. Ela cria que as mulheres devidamente organizadas, treinadas e orientadas poderiam realizar uma obra igual, ou superior, à da UTMC.

Por essa ocasião recebeu uma carta de Ellen G. White, que escreveu:

“Irmã Henry:

“… Tenho pensado que com a sua experiência e a supervisão de Deus você poderá exercer sua influência para pôr em funcionamento as linhas de trabalho nas quais as mulheres poderiam se unir e trabalhar para o Senhor.
“Assinado: Sra. E. G. White”.

Em outra carta Ellen White diz:

“A obra que você está realizando para ajudar nossas irmãs a sentirem sua responsabilidade individual para com Deus é boa e necessária.

  • 1844 – Ellen Harmon recebe sua primeira visão.
  • 1874 – Estabelecida a primeira sociedade de Dorcas, em Battle Creek, Michigan, pela Sra. Henry Gardner.
  •  – A Sra. S. M. I. Henry torna-se evangelista nacional da União de Temperança das Mulheres Cristãs.
  • 1896 – A Sra. S. M. I. Henry une-se à Igreja Adventista do Sétimo Dia depois de fazer tratamento no Sanatório de Battle Creek.
  • 1898 – No dia 30 de março a Sra. Henry recebe uma licença ministerial da Associação Geral. Ela inicia a obra dos Ministérios da Mulher, encorajada por Ellen G. White.
  • 1899 – A Sra. Henry produziu uma página semanal na Review chamada: “Women’s Gospel Work” (Trabalho Evangelístico das Mulheres). Ela viajou extensivamente promovendo os Ministérios da Mulher.
  • 1990 – Falece a Sra. Henry. As nove mulheres, membros da comissão, prosseguem com o trabalho por um curto período e depois desistem. A obra organizada dos Ministérios da Mulher é interrompida.
  • 1915 – Falecimento de Ellen G. White.
  • 1980 – Assembléia da AG, em Dallas. O Presidente Neil C. Wilson concita a Igreja a encontrar formas de organizar e empregar o enorme potencial representado pelos talentos das mulheres.
  • 1985 – O Concílio Anual estabelece a Comissão do Conselho dos Ministérios da Mulher. Betty Holbrook é nomeada como presidenta.
  • 1988 – Karen Flowers torna-se a diretora da Comissão do Conselho dos Ministérios da Mulher. Elas estabelecem a Declaração de Missão dos Ministérios da Mulher, a mesma atualmente usada por esse Departamento.
  • 1989 – Karen Flowers apresenta um estudo referente às mulheres na liderança no campo mundial à Comissão Sobre o Papel das Mulheres, em Cohutta Springs. A reunião recomendou que a AG estabelecesse o Departamento dos Ministérios da Mulher, com diretoras de tempo integral para esse Departamento.
  • 1990 – O Concílio Anual, reunido em 4 de outubro, votou a abertura do Departamento dos Ministérios da Mulher. Rose Otis foi eleita como sua diretora.
  • 1993 – A DSA nomeia a Sra. Suzana de Schultz como diretora dos MM, mas sem “status” de departamento
  • 1995 – Os Ministérios da Mulher recebem status pleno de Departamento na Assembléia da Associação Geral, em Utrecht. Ardis Stenbakken é eleita como Diretora Associada. No final de 1995 as seguintes divisões haviam estabelecido o Departamento dos Ministérios da Mulher: Divisão África e Oceano Índico, Divisão Euro-Asiática, Divisão Norte-Americana, Divisão Ásia-Pacífico, Divisão Sul-Americana, Divisão do Sul do Pacífico, Divisão Sul-Asiática, Divisão Trans-Européia e a União-associação da África do Sul.
  • 1995 – A Divisão Sul-Americana reconhece e instituí o Departamento dos MM na DSA, sendo a Sra. Vasti Viana a primeira diretora.
  • 1996 – As Divisões África Oriental; Euro-Africana e a Interamericana estabelecem o Departamento dos Ministérios da Mulher. A primeira reunião do Conselho Mundial dos Ministérios da Mulher foi realizada em março.
  • 1996 – Dorothy Eaton Watts foi escolhida para substituir a Rose Otis que renunciou para tornar-se vice-presidenta da Divisão Norte-Americana.
  • 1997 – No Concílio Anual, Ardis Stenbakken foi escolhida para substituir a Dorothy Watts que renunciou quando seu marido foi nomeado como presidente da Divisão Sul-Asiática.
  • 2000 – Evelyn Nagel é nomeada diretora do Departamento dos MM na DSA, onde atuou até novembro de 2006.
  • 2005 – Heather Daw-Small, assume o departamento dos MM para a Igreja Adventista do Sétimo Dia a nível mundial. A mesma comissão nomeia Raquel Arrais como diretora associada.
  • 2005 – Wiliane Marroni, é nomeada diretora associada do Ministério da Mulher na Divisão Sul-Americana.
  • 2007 – Wiliane Marroni assume o departamento do Ministério da Mulher para a Igreja Adventista do Sétimo Dia, na Divisão Sul-Americana.
  • 2015 Marli Knoner Peyerl foi nomeada no dia 21 de Agosto como diretorta d Ministerio da Mulher para igreja Adventista do Setimo dia, na Divisão Sul Americana.

Hoje, o Ministério da Mulher está consolidado e forte. Segue em sua missão de manter, encorajar e desafiar as mulheres em sua caminhada diária como discípulas de Jesus Cristo e como membros de Sua Igreja Mundial.